Levantamento das Orquídeas da Ilha Grande, RJ, Brasil.

 

1 – Descrição do Projeto

A Ilha Grande ocupa uma área de aproximadamente 193 km2 e é coberta principalmente por Mata Atlântica. Abriga uma alta diversidade biológica, cultural e histórica e é reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. A Ilha Grande faz parte do município de Angra dos Reis, no Estado do Rio de Janeiro e, junto a outras unidades de conservação, é parte do “Mosaico da Bocaina”, uma área de grande   importância ecológica no Bioma Mata Atlântica. Existem quatro unidades de conservação na ilha. Destas, a maior é o Parque Estadual da Ilha Grande (PEIG), com 12,000 ha, ocupando cerca de 60% da área da Ilha Grande. Cerca de 7.000 pessoas vivem na ilha, a maioria deles na vila principal, a Vila Abraão, e outros distribuídos por toda a ilha, em várias pequenas comunidades ao longo da costa. A Ilha Grande é um destino turístico muito importante e recebe cerca de 250.000 visitantes do mundo todo por ano.
Os Angiospermas são muito diversas na Ilha Grande e existem  684 espécies catalogadas, com uma grande variação de tamanhos, formas de vida,  história evolutiva e ecologia. Na flora da ilha, a família Bromeliaceae é considerada a mais bem  representada, com 59 espécies listadas. Isto é provavelmente devido ao fato de que esta família foi objeto de estudos específicos e houve mais esforço de amostragem. Um levantamento informal que foi realizado ao longo dos últimos anos por Renato Motta (sócio da OrquidaRio, guia turístico e residente na “Vila do Abraão”) mostrou que, do nível do mar até 1000m de altitude, existem mais de 200 espécies de Orchidaceae. Uma coleção viva de cerca de 80 espécies de orquídeas está sendo cultivada por Renato Motta na Vila do Abraão, em parceria com o PEIG.
A OrquidaRio, trabalhando em conjunto com membros do PEIG, irá aumentar o conhecimento sobre a flora de orquídeas, fazendo o levantamento e mapeamento das orquídeas que crescem na Ilha Grande.  Os muitos habitats presentes na ilha, com ampla variação de altitude e diferentes histórias de ocupação humana, faz com que este levantamento seja uma importante ferramenta para dar suporte a políticas locais de conservação. As informações geradas irão também ser usadas em programas de educação ambiental em toda a ilha e atividades de ecoturismo.
Este projeto é um esforço unificado entre o PEIG e a OrquidaRio, e representa uma iniciativa que integra estratégias de conservação ex situ e in situ para a família Orchidaceae na Ilha Grande.

 1a – Objetivos:

  • Fazer o levantamento das espécies de orquídeas que ocorrem na Ilha Grande, com informações complementares sobre seu hábito de reprodução, época reprodutiva, localização geográfica e status de conservação;
  • Fornecer informações sobre as espécies de orquídeas para dar subsídios ao programa de restauração ecológica do PEIG;
  • Utilizar as orquídeas como tema e como material complementar aos programas de educação ambiental do PEIG;
  • Divulgar a flora de orquídeas da área para estender as atrações eco-turísticas do PEIG; 
  • Despertar o interesse por conservação em membros da comunidade e visitantes da Ilha Grande e sócios da OrquidaRio.

  1b - Metodologia

Área de Estudo:  
Ilha Grande  está localizada a 23°08’S e 044° 10’W, a 150 km ao sul da cidade do Rio de Janeiro e faz parte do município de Angra dos Reis, RJ.  A ilha está a 12 milhas náuticas  da cidade de  Angra dos Reis e na entrada da Baía da Ilha Grande.  A formação geológica é principalmente de granito Pré-Cambriano e a topografia muito  montanhosa, com o pico mais alto (“Pico do Papagaio”) a 1030 m. A área total da ilha é de 193 km² e é composta por vários sub-ecossistemas da Mata Atlântica: restingas, florestas de baixa altitude e de altitude intermediária e alguns picos acima de 900 m.  Todas estas áreas encontram-se em diferentes estágios de conservação, na medida em que estiveram sob diferentes graus de pressão humana.  Algumas partes da ilha estão ocupadas por mais de quarto séculos enquanto alguns “bolsões” localizados no centro da ilha ainda estão originais.  A precipitação media anual é de 2000 mm e aumenta substancialmente com a altitude, o período mais seco é de maio a outubro.  Ao nível do mar a temperatura diurna média é de 27°C no verão e de 20°C no inverno.    

 Métodos:

  • Incursões mensais a campo, com duração de dois dias, quando o sócio da OrquidaRio que mora na Ilha Grande, Renato Motta, percorrerá tanto a rede de trilhas quanto o interior dos ecossistemas da Ilha Grande. A cada dois meses de dois a cinco sócios da OrquidaRio irão juntar-se ao sócio residente.  Em cada uma das quatro estações um grupo de 2 a 6 sócios irá atravessar a ilha, em viagens de 5 dias de duração.
  • Todas as espécies amostradas serão herborizadas e ficarão depositadas no Herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ). Sempre que possível, será coletado um espécime vivo da orquídea amostrada, o qual será encaminhado à coleção viva da referida instituição
  • A identificação das espécies será feita tanto pelos membros do projeto quanto por botânicos especializados na família Orchidaceae.
  • A localização geográfica dos espécimes será obtida com o auxílio de um aparelho de GPS e de um altímetro de precisão; os dados obtidos serão processados por GIS a fim de fornecer um mapa das orquídeas do PEIG.
  • Técnicas de subir em árvore e andar no dossel serão usadas sempre que necessário para amostrar as orquídeas epífitas que não podem ser alcançadas de outra maneira. 
  • O status de conservação das espécies será obtido através da consulta às listas de espécies ameaçadas da IUCN (International Union for Conservation of Nature) e do IBAMA.
  •  Todas as espécies serão fotografadas.

 
Equipamentos e Infra-estrutura:

 Com exceção dos equipamentos especificados no orçamento, todos os materiais necessários à execução do projeto serão fornecidos pelo PEIG e pela OrquidaRio. O PEIG fornecerá ainda o suporte logístico para o projeto, na forma de hospedagem e apoio no transporte por barco ao redor da Ilha.

Nós acreditamos que o nosso Projeto está relacionado a todos os objetivos da SDCOS, como segue abaixo:

  • Proteger orquídeas em seus ambientes naturais.
    Ao gerar mais conhecimento sobre a diversidade de orquídeas da Ilha Grande o projeto estará dando suporte para ações mais eficientes que irão promover conservação“in situ” deste grupo de plantas.
     
  • Estabelecer e manter organizações que protegem orquídeas e habitat de orquídeas. 
    Identificando e mapeando as orquídeas da Ilha Grande irá fornecer importantes informações para que o pessoal do PEIG use em conservação de  habitat ao redor da  ilha.  A participação neste  projeto irá encorajar a OrquidaRio e seus sócios ao promover mais ações de conservação pelo Estado do Rio de Janeiro. 
  • Conduzir estudos relacionados à conservação de orquídeas.
    Acreditamos que os dados obtidos com a identificação e mapeamento das orquídeas que crescem nos  diferentes habitats da  Ilha Grande irá estimular estudos adicionais para determinar estratégias de conservação respeitando os diferentes usos do solo e estudos de longa duração de estabilidade de populações em face a fatores como mudanças climáticas. O fato de que espécimens vivos de orquídeas que crescem na Ilha Grande irão ser incluídos na coleção de orquídeas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro abre possibilidades para estudos adicionais. 
  • Educar o publico sobre conservação em geral, e conservação de orquídeas em particular, e encorajar a participação do público em conservação.

As informações obtidas através do conhecimento e mapeamento da rica flora de orquídeas da Ilha Grande irá ser transmitida aos visitantes do PEIG, escolas locais e grupos comunitários ao redor da ilha, sempre com uma forte mensagem de conservação.  Informações extras sobre o status de conservação destas orquídeas fará com que o público fique mais consciente das condições atuais na natureza.

Nós iremos apresentar os resultados do nosso Projeto:
  • Produzindo um relatório final, com uma lista de espécies e mapa correspondente da distribuição das orquídeas ao longo das trilhas e através dos diferentes ecossistemas;
  • Produzindo um “display” para ficar exposto no Centro de Visitantes do PEIG, Vila do Abraão;
  • Apresentando os resultados em escolas locais;
  • Publicando os resultados através dos seguintes canais de mídia: artigos científicos em revistas especializadas, artigos educativos, jornais locais e sites na internet.
Nós iremos avaliar o sucesso do nosso projeto:
  • Com a inclusão da flora de Orquídeas como grupo de organismos símbolo  (“flagship”)  para justificar as políticas de conservação nas diferentes unidades de conservação da Ilha Grande;
  • Verificando que os visitantes da ilha estejam conscientes da e atraídos pela  riqueza das orquídeas ao longo das trilhas usadas para eco-turismo;
  • Verificando que os habitantes da ilha (em grupos organizados e escolas) estejam  conscientes da diversidade das orquídeas que crescem na Ilha Grande e da necessidade de que elas sejam preservadas;
  • Verificando que o “display” no Centro de Visitantes do PEIG está atraindo  grande atenção do público;
  • Verificando que a informação sobre a flora local, e especialmente as orquídeas, sejam usadas em aulas de educação ambiental de escolas locais;
  • Verificando um aumento na conscientização conservacionista dos sócios da OrquidaRio, resultando em mais ações.

 2. Orçamento

Total solicitado: R$5.000,00 ou US$ 3.500,00
nota: valor em Ago/08: US$1,00 = R$1,43. Em Nov/08: US$1,00 = R$2,30

 Os fundos solicitados serão usados para fazermos seis possíveis visitas à “Ilha Grande” e serão também aplicados na aquisição de uma câmara fotográfica para registrar as orquídeas encontradas, assim como o equipamento necessário para escalar árvores. Após o término do projeto tanto a câmara fotográfica quanto o equipamento de escalar árvores passará a pertencer ao PEIG, para ser usado em outros projetos de conservação no parque. A maior parte do total que está sendo requisitado pagará por transporte e despesas diárias dos sócios da OrquidaRio que forem trabalhar na Ilha Grande. A OrquidaRio estará usando binóculos e GPS comprado no projeto anterior.  O PEIG estará dando apoio ao Projeto com acomodações para o grupo e transporte de barco ao redor da ilha.

ITEM

QUANTIDADE

VALOR TOTAL (US$ e R$)

Viagens (carro e barca)

-

US$                R$ (Ago/08)

Rio de Janeiro - Ilha Grande – Rio de Janeiro

06

920,00            1.316,00

Acomodações e Refeições

4 pessoas, 24 dias

1.390,00          1.988,00

Equipamentos

 

 

Máquina Fotográfica FujiFilm FinePix S9600 9.0 Megapixels

01

740,00            1.058,00

“Bouldrier” modelo “Big Wall, Conquista” (escalada)

01

180,00               257,00

Juma (escalada)

01

215,00               308,00

Corda estática 11 mm (escalada)

60 m

155,00               222,00

TOTAL

-

 3.500,00           5.149,00


seta