Acineta erythroxantha, ‘Vale do Calembe’ (1)



Acineta erythroxantha
Familia: Orchidaceae
Subfamilia: Epidendroideae
Tribo: Cymbidieae
Subtribo: Stanhopeinae
Genero: Acineta (Orchidaceae)
Espécie: Acineta erythroxantha Rchb.f. (1854)



O nome

Acineta erythroxantha - Seu nome deriva da palavra grega ακίνητος (akinetos), que significa "imóvel", em decorrência do labelo de suas flores ser firmemente grudado à coluna, de forma não articulada. A primeira descrição deste gênero foi feita por Humboldt, Bonpland e Kunth, em 1816.

Ocorrência

Ocorrem no México, Equador, Peru, Venezuela e Colombia, normalmente em elevações de 800 a 2.000 metros, sempre em florestas húmidas. São epífitas e ocorrem ocasionalmente, como rupícolas, em barrancos pedregosos escarpados.
No Brasil são encontradas, na natureza, em Roraima e Amazonas, as Acineta alticola e superba.
São plantas muito robustas.
Na doutrina existem referências de 15 a 21 espécies. O número parece depender do autor e existe a desconfiança de que sejam mesmo menos espécies e mais variedades cromáticas. Sugere-se que deva haver uma revisão do gênero.

Aspecto vegetativo

Apresentam grandes pseudobulbos ovais, inicialmente guarnecidos por bainhas, com folhas coriáceas ou subcoriáceas apicais igualmente grandes, multinervuradas e similares às de Lycaste. A inflorescência é basal pendente, bastante longa, com muitas flores similares as descritas em Peristeria e Stanhopea.

Flor

Acineta erythroxantha, 'Merceditas',com um  AM (87 pontos) e a Acineta erythroxantha, 'PittiPat', com um HCC (78 pontos).

Perfume

As flores apresentam perfume suave.

Pragas e doenças

Como as orquídeas em geral, são sujeitas ao ataque de cochonilhas, pulgões e ácaros. O combate pode ser feito, preventivamente, através de pulverizações periódicas dos inseticidas normais encontrados nas melhores casas do ramo.

Cultivo

Devem ser cultivadas em clima frio, de preferência em cachepôs de madeira, com aberturas largas no fundo, porquanto as hastes florais, carregando inúmeras flores, aparecem de forma pendente.
Adubação normal.
Sempre é conveniente diminuir a rega durante o inverno, estação na qual ela levemente  descansa.
A propagação pode ser feita pela divisão da planta, com pelo menos 3 bulbos em cada pedaço. Porém, ficam muito bonitas quando entouceiradas, propiciando várias hastes pendentes ao mesmo tempo.

Híbridos

Raramente usadas para hibridação.

(1) Foto e cultivo de Fernando Setembrino


   

 
(Reichenbachia)

                    

    
(foto de Patricia Harding)

Texto: Fernando Setembrino Márquez de Almeida
Revisão e colaboração: Carlos Eduardo M. Carvalho

Proibida a reprodução de qualquer elemento da página (texto, fotos, lay-out) sem a autorização expressa, por escrito do autor