Boletim OrquidaRIO
Ano 10 - edição nº 3 - Julho a Setembro de 2008


PALAVRA DA DIRETORIA

Quando assumi a posição de diretor na OrquidaRio em 2006, encontrávamo-nos em uma fase crítica. Com trabalho, perseverança e dedicação fomos movimentando nossa OrquidaRio.  Com     reuniões técnicas onde houve palestras muito interessantes e proveitosas, levantamento e pesquisa na REGUA, outras iniciativas de conservação, exposição de pintura no Forte Copacabana e incentivo a orquidofilia junto aos alunos do Colégio Pedro II.
Hoje, chegando à metade do segundo mandato, ainda continuo preocupado com a sustentabilidade da OrquidaRio, pois somos uma sociedade sem fins lucrativos mas com vários gastos, muitos deles fixos. Grande parte do nosso sustento vem das exposições no Jardim Botânico e de doações. Aos poucos nossas exposições de inverno começam a dar algum lucro.
Qual o caminho a tomar? Se formos para o lado científico, como ficariam os orquidófilos? E a situação financeira com certeza iria apertar. Se formos para o lado comercial e orquidófilo, deixaríamos de valorizar o que temos de mais precioso, que é o nosso passado da Sociedade Brasileira de Orquidófilia, onde orquidólogos importantes nos presenteavam com sua sabedoria e conhecimento.  Realmente precisamos estar atuando nas várias frentes.  
Cada vez mais a participação dos sócios é fundamental, tanto na área científica quanto na área social.  Do mesmo modo, a ajuda de sócios em um estande de vendas é muito importante e também  cativar novos sócios. Com participação e companheirismo será possível fazermos da OrquidaRio uma sociedade sustentável.

    Ricardo de Figueiredo Filho
    Diretor Financeiro Administrativo





Premiações na próxima “Orquídeas na Primavera”

Na exposição “Orquídeas na Primavera”, entre 19 e 21/09, a OrquidaRio estará oferecendo troféus para a planta Campeã, planta Vice-campeã, planta com o Melhor Cultivo e outras oito categorias: Melhor Espécie e Melhor Híbrido para Laelliinae, Sarcanthinae, Oncidiinae e Grupos Diversos. Como nos últimos dois anos, o joalheiro Antonio Bernardo estará oferecendo o prêmio de Melhor Estande de Exposição, que será escolhido pelo público visitante.  A entrega dos prêmios acontecerá no domingo, 21/09, às 15h. Como agora a exposição “Orquídeas na Primavera” faz parte do calendário oficial da American Orchid Society, as plantas expostas serão julgadas tanto por um time de juízes brasileiros como por juízes da AOS, que premiarão as plantas segundo os critérios daquela associação, no sistema de pontuação.  Participe.  Tanto suas plantas individuais quanto o estande da OrquidaRio poderão ser premiados.


 

EVENTOS QUE ORGANIZAMOS

“3ª Exposição de Inverno da OrquidaRio”, de 18 a 20/07/08, no São Conrado Fashion Mall, em São Conrado, Rio de Janeiro, em parceria com o Instituto-E e o Fashion Mall.  Com uma divulgação muito maior, fruto de um bom trabalho realizado com a ajuda das assessorias de imprensa dos nossos parceiros, esta nossa exposição, que também já está fazendo parte do calendário da RioTur teve um público (e as vendas) bem maior do que a do ano anterior.  A decoração encantou a todos que nos visitaram e foi por conta do Instituto-E, que contribui com material e mão de obra. Contamos com a participação da ASSON, Núcleo Orquidófilo Agulhas Negras e Círculo Orquidófilo de Juiz de Fora, os orquidários comerciais: Binot, Itaipava, Itaorchids e Orchidcastle, além de alguns sócios da OrquidaRio.  A todos, muito obrigado.  A planta Campeã foi uma linda Vanda Robert´s Delight x Vanda Dr. Anek, do Orquidário Itaipava.  A Vice-campeã foi Rhynchostyllis gigantea, do Luiz Fernando Espínola (ASSON).  O prêmio de Melhor Cultivo foi para uma Maxillaria ubatubana, de Alcino Ribeiro Braga (COJF).        



EVENTOS QUE PARTICIPAMOS

EXPOSIÇÕES

64ª Exposição Nacional de Orquídeas de Rio Claro, SP, organizada pelo Círculo Rioclarense de Orquidófilos, de 20 a 22/06/08. Na primeira exposição que a OrquidaRio participou como associada à Coordenadoria de Associações Orquidófilas do Brasil (CAOB), fomos muito bem recebidos.  Levamos 40 bonitas plantas (contribuição de 7 de nossos sócios) e obtivemos a 17ª pontuação entre as mais de 70 associações participantes.  A exposição de orquídeas de Rio Claro é, atualmente, a maior exposição de orquídeas do Brasil e merece ser visitada por todos.

8ª Exposição de Orquídeas de Resende, RJ, organizada pelo Núcleo Orquidófilo Agulhas Negras, de 11 a 13/07/08, no ginásio do Colégio Salesiano de Resende. O Melhor Híbrido da exposição foi uma Cattleya Sierra Blanca ‘Mount Withney’, do nosso associado Carlos Keller.

VIIIª  Exposição Nacional de Orquídeas de Juiz de Fora, MG, organizada pelo Círculo Orquidófilo de Juiz de Fora, de 29 a 31/08/08.  Há vários anos que a OrquidaRio vem marcando presença nesta importante exposição e desta vez participamos como associados da CAOB.  Duas de nossas plantas foram para o pódio: Dendrobium speciosum, do Ney da Silva Souza, como 3º  lugar na categoria “Exótica” e Encyclia cordigera, de M. do Rosário A. Braga, como 2º lugar na categoria “Botânica”.  A OrquidaRio ficou em 2º lugar entre os 15 expositores.     
   


 

PALESTRAS NAS NOSSAS REUNIÕES

“Ciclo de Cultivo (1) Micro-orquídeas”, dia 26/06, mesa redonda com Maria Rita Cabral, Alexandre Mesquita e C.A.A. Gouveia (mediador).  Maria Rita nos mostrou várias fotos de suas micro-orquídeas todas cultivadas ao ar livre e geralmente amarradas em troncos, no munic. de Paty de Alferes, RJ, a uma altitude de 620 m. Ela enfatizou a importância de procurarmos os micro-ambientes adequados para cada espécie. O fator que mais influencia na hora da escolha do local é a luminosidade.  A umidade ideal para cada planta irá determinar em que posição ela deverá ser colocada nos troncos e se deve ou não se adicionar algum material para reter mais água.  Alexandre nos deu mais algumas dicas importantes de como é o seu cultivo no bairro do Jardim Botânico, no Rio.  Suas micro-orquídeas ficam em local bem úmido e sombreado (no máximo 40% de luz).  No chão de sua pequena estufa deixa travessas com água e brita – que impede a propagação do mosquito transmissor da dengue.  Seu principal substrato é o xaxim.
.
  
“19ª. Conferência Mundial de Orquídeas e Exposição de Miami”, dia 10/07, por Delfina de Araujo, com  fotos de Sérgio Araujo. Foram feitos comentários e apresentadas lindas fotos da planta campeã, da planta vice-campeã assim como  de primeiro lugar de diversas categorias e também de plantas raras, exóticas ou de qualidade especial. Os comentários foram enriquecidos com as informações adicionais fornecidas por Carlos Gouveia, juiz da OrquidaRio, sobre a qualidade das plantas mostradas. Foram também exibidas fotografias dos estandes campeão e vice-campeão (eleito pelo público o melhor estande da exposição) além de diversos outros com ênfase para o estande de Andy’s Orchids, só de micro-orquídeas. A 19ª aconteceu em janeiro deste ano, em Miami, FL, EUA.

“Ciclo de Cultivo (2) Adubação”, em 24/07, mesa redonda com C.A.A. Gouveia, Carlos Manuel de Carvalho e A.C. Abboud.  Como as orquídeas são plantas de crescimento lento e acostumadas a ambientes pobres, o melhor é uma adubação em pequenas doses, porém freqüentes.  No momento em que as plantas começam a mostrar sinais de atividade (muitas vezes coincide com o final do inverno) é a época em que a demanda da planta por nutrientes é alta. A luminosidade dos dias é também um ponto importante: em tempo nublado o metabolismo fica reduzido e a adubação é inútil. Qual a adubação ideal, orgânica ou inorgânica?  Sempre o que a planta absorve são sais.  Na adubação orgânica o sal vai sendo liberado gradualmente e constantemente. Na inorgânica o que ocorre é uma adubação em picos – mas você tem controle do que está fornecendo. A escolha de um ou outro sistema depende, basicamente, do tempo disponível do cultivador.  A adubação orgânica tem o inconveniente de degradar o substrato mais rapidamente. A adubação mista é possível e é o que muitos cultivadores fazem. Adubos inorgânicos, em geral, são deficientes em Cálcio e Magnésio.  Para resolver isto o Gouveia, por exemplo, aplica Calmag® no início do verão. O termo “adubação foliar” é incorreto porque a maior parte da absorção é pelas raízes. Nota:  A.C. Abboud, da UFRRJ, nos prometeu enviar um artigo sobre o assunto, para publicação na “Orquidário”.        

“Cultivo em Clima Quente”, em 14/08, por Jorge Luiz Abreu da Silva (Itaorchids),  Itaboraí, RJ, onde Jorge tem suas estufas, tem clima quente (no verão a temperatura nas estufas pode chegar a 50ºC) mas tem a vantagem de cair 10ºC à noite.  A escolha das plantas que se deve cultivar é fundamental.  Nas suas condições híbridos de Cattleya e Brassavola crescem muito bem.  Para todas as suas orquídeas usa como substrato casca de Pinus, brita e carvão.  Para os seedlings usa uma brita menor e esfagno peneirado.  Todas suas orquídeas estão em vaso de plástico (guardam mais umidade) marrons (esquentam menos). No inverno rega apenas uma vez por semana e no verão uma rega mais intensa e três mais leves.  Como adubo, faz uma aplicação de “Bokashi” quando envasa a planta e de 15 em 15 dias aplica adubo Plant prod ® 20-20-20.  Procura posicionar as plantas para que tenham mais tempo possível de luminosidade.  Como conselho para quem está iniciando, sugere que se comece cultivando híbridos. 

“Paphiopedilum: espécies, híbridos e seu cultivo”, em 28/08, por Roberto Agnez.  O gênero popularmente conhecido como “Paphio” ou “sapatinho” é originário da Ásia, muitas das espécies tendo sido descritas nas últimas décadas.  Entre as várias espécies da China, Índia e Vietnam que nos foram apresentadas, as de folha lisa são geralmente de locais mais altos e precisam de temperaturas mais baixas.  As de folha marchetadas ocorrem em altitudes mais baixas e ao nível do mar, suportando temperaturas mais altas.  Roberto nos presenteou com comentários e fotos de várias das espécies (principalmente as não multiflorais), com algumas informações importantes sobre os ambientes onde crescem com as conseqüências para o cultivo e observações detalhadas sobre o que cada espécie passa para os seus descendentes.  Comentou também que troca o substrato todo o ano, porque os Paphios não gostam de substrato ácido. Algumas das espécies precisam que seja adicionado calcário (ou cal) ao substrato. Este grupo de orquídeas prefere vasos bem apertados. A recomendação que nos deu é para resistirmos à tentação de dividir as touceiras e que, se forem dividas, é necessário que as divisões tenham, no mínimo, três “leques” para que sobrevivam.        



O QUE ESTÁ PARA ACONTECER

Reuniões
25/09 – Ciclo de cultivo (4) Phalaenopsis, por Sandra Altenburg (Florália)..
09/10 - Reunião Social.
23/10 – As grandes matrizes do século XX para híbridos de Cattleya, por Carlos Keller.
13/11 - Gênero Cattleya no Brasil 2ª. e última parte, por Delfina de Araujo.
27/11 – Reunião Social.
11/12 – Confraternização de Final de Ano.

As reuniões da OrquidaRio acontecem na nossa sede e começam às 19h.  Venha juntar-se a nós e, se quiser, depois das reuniões, participe das nossas confraternizações no Beco das Sardinhas.

Próximas Exposições Organizadas pela OrquidaRio em 2008:

“Orquídeas na Primavera”, Local: Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Programação Completa:

Recebimento das plantas: 18/09 das 8 às 12h.  

Julgamentos (AOS e OrquidaRio): 18/09, a partir das 13h.

Exposição e vendas: 19 a 21/09 das 8 às 17h.

Cerimônia de entrega das premiações: 21/09 às 15h.

Tema da exposição: Julgamento de Orquídeas.

Palestras (grátis): 19/09 às 15h – “Como escolher a sua orquídea”, por Ricardo Figueiredo Filho e dia 20/09 às 15h – “Cultivo de orquídeas para iniciantes”, pelo Prof. Rene Rocha.

Workshop de Fotografia Digital (taxa de inscrição: R$25,00): 20/09, das 14h às 16h.
Workshop de Ilustração Botânica (taxa de inscrição: R$25,00): 20/09, das 9h30 às 12h.
Curso de Iniciação ao Cultivo de Orquídeas – teórico e prático (taxa de inscrição: R$50,00): 21/09, das 10h30 às 12h + das 13h30 às 16h30 (com Delfina de Araújo, Carlos Manuel de Carvalho e José Francisco Vieira).  Oficinas de cultivo: 19 e 20/09 às 11h e às 16h (grátis).
Lançamento do Livro: “ABC do Orquidófilo” de Rene Rocha.
Orquidários que participarão: Aranda, Bela Vista, Binot, Colibri, Florália, Itaipava, Itaorchids, Juliato, KS Orchids, Orchidcastle, OrquidShopping, Oriental e Paulista.
Valor da entrada no Jardim Botânico: R$4,00 (menores de 7 anos, maiores de 60 anos e portadores de necessidades especiais com um acompanhante não pagam).

II Exposição Botânica do Colégio Pedro II, nos dias 3 e 4/10, na Unidade Realengo,  que fica na Av Bernardo de Vasconcelos, 941, em frente à Praça do Avião de Realengo (saída da Av. Brasil após o quartel de Deodoro) .  O horário para o público será das 11h às 17h. Informações com o Prof. Pedro Teixeira (8101-5027).
  


Outras exposições para as quais já estamos convidados:

 

79ª Exposição da Associação Orquidófila de São Paulo (AOSP), de 13 a 15/09/08, na Rua São Joaquim, 381, no bairro da Liberdade, São Paulo, SP.  O horário de funcionamento é das 9h às 19h.

1ª Exposição de Orquídeas e Bromélias, de 20/09 a 05/10/08,  na Fazenda Samambaia, em Petrópolis, RJ, organizada pelo Orquidário e Bromeliário Fazenda Samambaia, situado à Estrada da Samabaia, 138, Petrópolis, RJ. Horário de funcionamento: das 9h às 19h.  Informações: info@orquidariosamambaia.com.br
  
13ª Exposição de Orquídeas de Niterói, organizada pela Associação Orquidófila de Niterói (ASSON), de 10 a 12/10/08  no Colégio Nossa Senhora da Assunção, situado à Rua Gal. Rondon, n° 842, bairro de São Francisco, Niterói, RJ. Exposição e vendas: das 9h às 17h.

XIIIª Exposição de Orquídeas de Maricá, organizada pelo Círculo Orquidófilo de Maricá (COMAR), de 07 a 09/11/08, no Esporte Clube Maricá, Centro, Maricá, RJ. Exposição e vendas: 
dia 07/11 das 19h às 21h, dia 08/11 das 10h às 21h e dia 09/11 das 10h às 19h.

Como participar: A contribuição dos sócios, com plantas e/ou trabalho, é essencial para o sucesso das exposições que organizamos e também para que a OrquidaRio destaque-se nas exposições para as quais é convidada.  Antes de cada evento estaremos nos comunicando com vocês.

E AS INTERNACIONAIS:

Exposição de Orquídeas de Quito de 2009 e 3ª Conferência Científica sobre Orquídeas dos Andes, de 04 a 08/02/09, Itchimbia, Quito, Equador.  Informações: www.quitoorchidexpo2009.org ou zzz@uio.satnet.net (Harry Zelenko).



Viagem

Macaé de Cima, Munic. de Nova Friburgo, RJ.  Visita à propriedade conservada por David e Izabel Miller, no alto da Serra dos Órgãos, habitat de muitas orquídeas, inclusive Sophronitis coccinea, que talvez ainda encontraremos em flor na ocasião.  A excursão está sendo organizada e sairá da sede da OrquidaRio às 7h da manhã do sábado, dia 27 /09, retornando no domingo, dia 28/09/08, à noite.   O preço será de R$100,00 (cem reais) e cobrirá o transporte, acomodações e refeições simples.  O grupo poderá ser de, no máximo, 10 sócios.  Faça sua inscrição desde já com a Nilce, na OrquidaRio (tel: 2233 2314, email: orquidario@orquidario.org)


Notícias de Conservação:

Ilha Grande, RJ - Em 15/08/08 a OrquidaRio submeteu ao Comitê de Conservação da San Diego County Society novo projeto:  “Levantamento das Orquídeas da Ilha Grande, munic. de Angra dos Reis, RJ”.  Se aprovado, começaremos uma nova empreitada, desta vez em parceria com o Parque Estadual da Ilha Grande. Assim que recebermos a notícia da aprovação, comunicaremos a todos. 

Restinga de Massambaba, RJ – dando continuidade a uma antiga bandeira da Sociedade Brasileira de Orquidófilos, estamos entrando em contato com outros grupos que tem trabalhado para a conservação deste ecossistema tão rico e que vem sofrendo diversas pressões. Além disto, sócios que tem acompanhado a floração e frutificação de várias das espécies nativas da região, estão entregando cápsulas para o nosso sócio Clarindo Rodrigues Silva, que as está  reprodunzido em seu laboratório, para um eventual trabalho de reintrodução.  Plântulas da terrestre Bletia catenulata já estão em tamanho para saírem do frasco.

Resgate de Orquídeas em Áreas Inundadas – no início deste ano fizemos contato com FURNAS Centrais Elétricas S.A.  A OrquidaRio ofereceu-se para resgatar as orquídeas de áreas que ficarão submersas devido à construção de represas. Recebemos a resposta de que FURNAS já tem parceria com um grupo que faz o resgate de todo o banco genético nas diferentes áreas. Vamos esperar que a iniciativa realmente seja bem sucedida.   

Reserva Ecológica de Guapiaçú, RJ – como resultado do projeto concluído pela OrquidaRio naquela reserva, foram entregues 15 guias de campo aos guardas florestais da REGUA, à biblioteca da reserva e ao programa de educação ambiental.  O guia de campo é composto pelo mapa das trilhas feito por nós e fotografia de várias das orquídeas que crescem no local.  Com isto, acreditamos que estamos fornecendo informações aos visitantes da REGUA para que apreciem as orquídeas da região.  




FLORAÇÃO DE  PRIMAVERA

Neste final de inverno início de primavera muitas orquídeas brasileiras estão florindo ou preparando-se para florir no verão.  Várias espécies de Cattleya,(como C. intermedia e C. amethistoglossa), Hoffmanseggella (como H. millerii e H. cinnabarina),  micro-orquídeas e várias outras estarão em flor.Confira no nosso site (www.orquidario.org) a lista das espécies brasileiras e estrangeiras que costumam florescer nestes meses.   Lembre-se que já nas próximas semanas as temperaturas começarão a subir e os dias ficarão mais longos.  As plantas retomarão seu crescimento neste início de primavera e precisarão de mais adubação do que nos meses anteriores.  As regas também deverão ser mais freqüentes.                                              

Dicas de Cultivo: 

Para plantas que precisam de tutores - Nosso sócio Sylvio Pereira (sylvio.pereira@uol.com.br) está usando lacres plásticos (material usado para lacrar recipientes que necessitem controle de violação) para fixar plantas recém reenvasadas nos tutores, e guia das hastes florais, com grande sucesso. O material se mostrou muito prático e rápido na aplicação, não afetando as plantas, dando um bom acabamento, sendo relativamente barato.